Emiliano Patarra / Maestro

Emiliano Patarra / Maestro

Vídeos

Bio

Espírito empreendedor e ousadia são traços que marcam a carreira de Emiliano Patarra. Nos últimos anos, por exemplo, o maestro esteve envolvido diretamente na criação da Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos, na contratação de maneira regular de todo o corpo docente da Escola de Música do Estado de São Paulo – EMESP, na criação da Orquestra do Theatro São Pedro e na estruturação das Temporadas Líricas desta casa de espetáculos, contribuindo para o crescimento qualitativo e quantitativo da atividade musical em nosso país.

Diretor artístico e fundador da Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos e professor de regência em duas das maiores faculdades de música do país (FASM e FAAM), Emiliano Patarra especializou-se em ópera e foi responsável pela montagem de uma grande quantidade de espetáculos líricos nos últimos anos.

Formou-se em regência pela FASM sob a orientação do maestro Roberto Duarte e aperfeiçoou-se no Teatro Colón de Buenos Aires com o maestro Guillermo Scarabino, com bolsa de estudos da Fundação Vitae, e com o maestro Luís Gorelik e a Orquestra Sinfônica de Concepción, no Chile. Iniciou a carreira de regente como assistente da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, onde atuava como spalla do naipe de violas. Por sete anos foi regente assistente e coordenador artístico da Orquestra Sinfônica Municipal de Santos, fundador e diretor musical do Núcleo de Ópera da FASM e produtor executivo do Festival Música Nova entre 2003 e 2008, além de diretor musical deste evento em 2009. Foi fundador e Regente Titular da Orquestra do Theatro São Pedro, além de Diretor Artístico do Theatro entre 2012 e 2014.

Com grande atuação no ensino de cordas coletivas, Emiliano comandou a criação de novas orquestras de cordas e difundiu o ensino como forma de inclusão social. Trabalhou por cinco anos no SESC/SP lecionando violino e viola e dirigindo a Orquestra de Cordas. Também durante cinco anos foi supervisor pedagógico e professor do Projeto Guri – anos depois, em 2008, foi coordenador pedagógico de cordas e canto do Novo Projeto Guri-Santa Marcelina e Coordenador Pedagógico da Tom Jobim – Escola de Música do Estado de São Paulo.