Fernanda Nagashima – Mezzo-soprano / Up & Coming

Fernanda Nagashima – Mezzo-soprano / Up & Coming

Mídia Divulgação

Vídeos

Bio

Natural de São Paulo, estudou Canto Lírico com Dra. Mariana Cioromila, Regina Elena Mesquita e Laura de Souza; e concluiu o curso de Ópera Estúdio com o Maestro Mauro Wrona na EMESP Tom Jobim (antiga ULM). Também graduou-se bacharela em Letras pela Universidade de São Paulo USP.

Estreou como solista no Theatro São Pedro (SP) como Florence, em Albert Herring, de B. Britten, em ensaio geral aberto a público. No mesmo teatro, interpretou Opinião Pública (Orfeu no Inferno – a Paródia, de J. Offenbach); Jacinthe (Le Domino Noir, de D. F. Auber); Dorotea (Viva la Mamma, de G. Donizetti); Gertrude (Romeo et Juliette, de Gounod) e Giovanna (Rigoletto, de G. Verdi). Deu vida também a Dorabella (Così fan Tutte, de W. A. Mozart), em versão pocket com piano, apresentando-se em São Paulo, Sorocaba e S. B. Campo. Foi Terceira Dama na ópera A Flauta Mágica, de W. A. Mozart, pelo projeto Aprendiz de Maestro em apresentações na Sala São Paulo e pelo Projeto Ópera Estúdio na Pinacoteca (SP).

Atuou como solista nos concertos “Gloria”, de Vivaldi e “Cantorias Frenéticas”, de Eduardo Álvares, na Sala São Paulo; e “Mukondo Lírico”, de Di Ganzá e Allan da Rosa, no SESC Vila Mariana e no Espaço Cachuera.

Participou do 3º Festival Minaz de Ópera em Ribeirão Preto, estudando com Graciela Araya (Chl), Alejandra Malvino (Arg), Abel Rocha (Bra), Emanuele Servidio e Lorenzo Tazzieri (Ita); e do V Opera Studio do Recife, com os professores Cynthia Lawrence e Mark Calkins (EUA), Stefano Vizioli (Ita), Tati Helene, Marcelo Ferreira e Vitor Philomeno (Bra).

Recebeu o 1º prêmio no 4º Concurso “A Pauta Mágica” em 2007 (Banca: Carmen Monarcha, Marina Monarcha, Mercedes Mattar Sciotti) e menção honrosa no Concurso Jovens solistas em 2006 (Banca: Maestros João Maurício Galindo, Luiz F. Marchetti e Fernando Tomimura).

Repertório

OPERA

 

F. Auber

Le Domino Noir – “Jacinthe”

 

Britten

Albert Herring – “Florence”

 

Donizetti

Viva la Mamma – “Dorotea”

 

Gounod

Romeo et Juliette – “Gertrude”

 

Offenbach

Orfeu no Inferno – “Opinião Pública”

 

A. Mozart

A Flauta Mágica – “Terceira Dama”

Così Fan Tutte – “Dorabella” *

 

Verdi

Rigoletto – “Giovanna”

 

ORATÓRIO E CÂMARA

 

Vivaldi – “Gloria”

Brahms – “Zwei Gesänge” (Op. 91)

Eduardo Álvares – “Cantorias Frenéticas”

Di Ganzá – “Mukondo Lírico”