Flávio Leite

Um dos fundadores da Companhia de Ópera do Rio Grande do Sul, professor substituto de canto na Universidade Federal de Pelotas e Diretor Pedagógico do Ópera Estúdio da OSPA; Flávio Leite é pós-graduado pelo Conservatório Superior del Liceu, em Barcelona, Mestre em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e atualmente é professor substituto de canto na Universidade Federal de Pelotas.

Com 20 anos de carreira profissional, acumula um repertório que vai desde Il Combattimento di Tancredi e Clorinda de Monteverdi à Lulu de Alban Berg desenvolvido nos principais palcos brasileiros e latino-americanos. Já foi Tamino em A Flauta Mágica, Ferrando em Cosi Fan Tutte, Don Ottavio em Don Giovanni, Conde Almaviva em O Barbeiro de Sevilha, Don Ramiro em Cenerentola, Tonio em La Fille du Regiment, Beppe em Rita, Camille em A Viúva Alegre, Pong em Turandot, Mozart em Mozart e Salieri, Chevalier de la Force em Diálogo das Carmelitas, Professor em A Raposinha Astuta, Anatol em Vanessa, entre outros, acumulando até o momento 57 personagens em 8 idiomas diferentes já em repertório.

Com especial atenção às óperas de compositores brasileiros contemporâneos, nos últimos anos fez as estreias mundiais das óperas Dulcinéia e Trancoso e a Ópera do Mambembe Encantado de Eli-Eri Moura, O Menino e a Liberdade de Ronaldo Miranda, O Diletante de João Guilherme Ripper, O Perigo da Arte de Tim Rescala, A Estranha e O Quatrilho, de Vagner Cunha e participou da premiada versão moderna da última ópera de Villa-Lobos, A Menina das Nuvens.

Na temporada 2021, cantou o Dichterliebe de Schumann ao lado de André Carrara na temporada de música de câmara da OSPA e dos Saraus Bell’Anima, um concerto de Páscoa da Série Bach-Brasil e uma Gala de Óperas de Händel com a OSPA sob regência de Fernando Cordella. Fez as estreias mundiais das obras A Paixão de Dante de Vagner Cunha e O Engenheiro de Tim Rescala no Teatro São Pedro e Viramundo – Uma Ópera Contemporânea, no Palácio das Artes em BH. Ainda dirigiu cenicamente a estreia brasileira da ópera O Acordo Perfeito de Adolphe Adam com a OSPA.

Já cantou sob a regência de Luiz Fernando Malheiro, Roberto Duarte, Silvio Viegas, Marcelo de Jesus, Fábio Mechetti, Carlos Alberto Vieu, Enrique Ricci, Vitor Hugo Toro, Alessandro Sangiorgi, Evandro Mattè, Massimiliano Carraro e foi dirigido cenicamente por André Heller-Lopes, William Pereira, Jorge Takla, Gustavo Tambascio, Vincent Boussard, Robert Driver, Ron Daniel, Gerald Thomas, entre outros.

Desenvolve ainda ampla atividade como camerista e solista em oratórios e obras sinfônicas como Magnificat, Cantata do Café e Oratório de Natal de Bach, Messias de Händel, A Criação de Haydn, Requiem de Mozart e de José Maurício Nunes Garcia, Nona Sinfonia e Fantasia Coral de Beethoven, Stabat Mater e Petite Messe Solennelle de Rossini, Messa di Gloria de Puccini, Carmina Burana de Orff, Les Illuminations de Britten e Le Roi David de Honegger com os principais regentes e orquestras brasileiras.

 

Flávio Leite
Mídia Divulgação
Vídeos
Opera Atelier
Contato

Vitor Philomeno | Gerente Artístico
+55 (11) 96837-1982
contato@opera-atelier.com

Opera Atelier Artists 2014-2022 © Todos os direitos reservados