Luisa Francesconi / Mezzo Soprano

Luisa Francesconi / Mezzo Soprano

Mídia Divulgação

Mídia Palco

Bio

Luisa Francesconi tem excepcional capacidade para a execução de coloratura, se destacando no repertório rossiniano e mozartiano, ao interpretar papéis em óperas como Il Barbiere di Siviglia, L’Italiana in Algeri, Così fan Tutte e Don Giovanni.

A mezzo-soprano fez a sua estreia internacional no Teatro Argentina, em Roma, no papel de Cherubino (Le Nozze di Figaro, Mozart). Representa também com grande sucesso outros papéis en travesti, como Romeo (I Capuleti ed I Montecchi, de V. Bellini), Orfeo (Orfeo ed Euridice, Gluck) e Idamante (Idomeneo, Mozart).

Luisa interpretou Didone (Les Troyens, Berlioz). E participou com enorme sucesso da primeira turnê da Cia. Brasileira de Ópera, no papel de Rosina (O Barbeiro de Sevilha, Rossini), em 2010.

Luisa canta com frequência nos principais teatros brasileiros e italianos, e tem se apresentado regularmente também em Portugal. Interpretou o Stabat Mater (Pergolesi) na famosa igreja Ara Coeli em Roma, e a Missa em Dó Menor (Mozart) no Auditorium Verdi, em Milão.

A propósito, o seu repertório de concerto é vasto, com atuações marcantes em Rapsódia para Contralto e Missa em Si Menor (Bach), Réquiem e Missa da Coroação (Mozart), Nisi Dominus (Vivaldi), Messias (Haendel), Nona Sinfonia, Missa em Dó Maior e Fantasia Coral (Beethoven), Stabat Mater e Petite Messe Solemnelle (Rossini), Sonhos de uma Noite de Verão (Mendelssohn), Te Deum (Bruckner), Les Nuits d’Été (Berlioz), Sinfonias n.2, n.3 e n.8 (Mahler), El Amor Brujo (Falla) e Floresta do Amazonas (Villa-Lobos).

Luisa gravou suas participações como solista na Nona Sinfonia (Beethoven) e no Réquiem Hebraico (Erich Zeisl), lançadas em CD pelo selo Biscoito Fino.

Depoimentos

Carmen – Theatro Julio Castillo

“Y si Cármenes hemos visto y escuchado a raudales, en todos los medios y espacios, la aquí convocada mezzosoprano brasileña Luisa Francesconi reúne los atributos vocales, histriónicos y hasta sensuales que exige este por demás sobado rol de Merimeé-Bizet. Hermosa y seductora, envolvente, convence inclusive en los no pocos pasajes de baile moderno (igualmente contrastantes con la naturaleza melódica del original, pues cabe hasta el break dance) en los cuales sobresalen su sensibilidad y su garbo latinos, propiamente cariocas.”

Sempre –  Mario Saavedra – 29/09/2012

Cosi Fan Tutte – Teatro Sao Carlos
“Dorabella foi interpretada de forma sensacional pelo mezzo brasileiro Luísa Francesconi. A voz foi grande, de belo timbre, sempre afinada e, cenicamente, a interpretação foi irrepreensível.”

Fanáticos por Ópera – 21/01/2012

Anjo Negro – Parque Lage – RJ
“A presença da personagem, desencadeando conflitos, nos proporcionou o deleite de vermos em cena a mezzosoprano Luisa Francesconi executando solos arrebatadores com uma carga de realização cênica presente somente em grandes atrizes.”

Cultura RJ – Andrea Carvalho Stark – 25/10/2012

“A mezzosoprano Luisa Francesconi foi o principal destaque da récita de estreia. (…) sua técnica de mezzo coloratura é impecável, e é uma delícia ouvi-la cantar. O grande solo de Rosina, ‘Una voce poco fa’, foi muito bem interpretado. É um prazer receber a Francesconi de volta ao Rio”.

Leonardo Marques, site movimento.com, 26/11/2010