Luísa Kurtz / Soprano

Luísa Kurtz / Soprano

Mídia Divulgação

Mídia Palco

Vídeos

Bio

Luísa Kurtz interpretou The Governess (The Turn of the Screw, Britten), Antigone (Antigone, Traetta), Serafina (Il Campanello, Donizetti), Fiordiligi (Così fan Tutte, Mozart), Gilda (Rigoletto, Verdi) e Rosina (Il Barbiere di Siviglia, Rossini), entre outros papéis, atuando em palcos como o Teatro Sociale di Rovigo, Itália; Theatro Municipal de São Paulo; Theatro São Pedro de São Paulo; Teatro Traetta di Bitonto, Itália; Teatro Olimpico di Vicenza, Itália; Teatro Comunale di Adria, Itália; Palácio das Artes; Teatro Nacional; Teatro Municipal do Rio de Janeiro; Auditorio Nacional Adela Reta de Montevidéu, Uruguai, e Sala São Paulo.

Seu repertório de concerto inclui obras como Messiah, de Händel; Messe Solennelle de Sainte Cécile, de Gounod; Carmina Burana, de Orff; Ein Sommernachtstraum, de Mendelssohn; Ein deutsches Requiem, de Brahms; Oratorio de Noël, de Saint-Saëns, e Stabat Mater de Pergolesi.

Natural de Porto Alegre, Luísa é Bacharel em Canto com Menção Honrosa pela Universidade Federal de Pelotas-RS e, desde 2010, está radicada na Itália.

Repertório

ÓPERA
Bellini: I Capuletti e i Montecchi Giulietta
I Puritani Elvira
Bizet: Carmen Frasquita
Britten: The Turn of the Screw The Governess
Donizetti: Don Pasquale Norina
Il Campanello Serafina
La Fille du Régiment Marie
L’Elisir d’Amore Adina
Le Convenienze ed Inconvenienze Teatrali Corilla
Linda di Chamounix Linda
Lucia di Lammermoor Lucia
Rita Rita
Furlani: The Water Babies Ellie/Libellula
Gluck: Orfeo ed Euridice Amore
Gomes: Il Guarany Ceci
Gounod: Roméo et Juliette Juliette
Massenet: Manon Manon
Mozart:  Così fan Tutte Fiordiligi
Die Zauberflöte Papagena
Offenbach: Les Contes d’Hoffmann Olympia
Pergolesi: La Serva Padrona Serpina
Rossini: Il Barbiere di Siviglia Rosina, Berta
Il Turco in Italia Fiorilla
Il Viaggio a Reims Corinna
Tancredi Amenaide
Strauss, J.: Die Fledermaus Adele
Strauss, R.: Ariadne auf Naxos Najade
Der Rosenkavalier Sophie
Thomas:  Hamlet Ophélie
Mignon Philine
Traetta: Antigone Antigone
Verdi: Falstaff Nannetta
Rigoletto Gilda
SINFÔNICO
Beethoven: 9. Sinfonie, Op. 125
Brahms: Ein deutsches Requiem, Op. 45
Gounod: Messe Solennelle de Sainte Cécile
Händel: Messiah, HWV 56
Haydn: Theresienmesse, Hob. XXII:12
Mahler: 2. Sinfonie
Mendelssohn: Ein Sommernachtstraum, Op. 61
Monteverdi: Il Combattimento di Tancredi e Clorinda
Mozart: Exsultate, Jubilate, K. 165
Orff: Carmina Burana
Pergolesi: Stabat Mater
Saint-Saëns: Oratorio de Noël
Vivaldi: Gloria, RV 589

Depoimentos

“Luísa, (…) audicionou para a Companhia Brasileira de Ópera e fez lindamente o papel de Berta no Barbeiro de Sevilha. Mais tarde pude ouvi-la na “VOLTA DO PARAFUSO” de Benjamin Britten, no Teatro São Pedro, e fiquei francamente impressionado com o seu desenvolvimento vocal e cênico. Verdade é que se havia passado algum tempo, durante o qual nos encontramos na Itália onde (…) se preparava com afinco.”  John Neschling

 

“Estuve presente en la última función de Britten. Quería sinceramente felicitarte, pues como Cantora y como actriz has estado increible. Tu voz a madurado de una forma mucho más que asombrosa, gusté de cada escena, de cada gesto. Un lujo haber podido presenciar tu protagónico en Sao Paulo.” Javier Logioia Orbe

 

“A soprano Luísa Kurtz viveu uma Governanta surpreendente.  Se a memória não me trai, esta foi a primeira vez que a escutei, e a impressão deixada pela artista não poderia ter sido melhor: voz firme, segura, bem afinada, bem projetada na acústica amigável do São Pedro (é preciso ainda conferir sua projeção num palco maior, naturalmente), e que se manteve em excelente nível durante toda a récita – vale lembrar que a Governanta canta em quinze das dezesseis cenas da ópera.  Sua atuação cênica acompanhou o desenvolvimento das angústias e das dúvidas da personagem, e o resultado final foi daqueles que ficarão grudados na memória por um longo tempo.” Leonardo Marques

 

“Accanto a lui (…) alcuni giovani cantanti, tra cui spiccava per voce brillante Luisa Kurtz nei ruoli dell’innamorata Ellie e della leggiadra libellula.” Il Gazzettino di Rovigo

 

“Luísa Kurtz fez, em 2013, uma apresentação fantástica na ópera The Turn of the Screw de Britten no Theatro São Pedro. Caracterizou-se por ter excelentes atributos cênicos, uma voz afinada com excelentes agudos e mostrar diversas facetas da personagem. Atuação inesquecível!”. Eleita Melhor Cantora Solista de 2013 pelo Blog de Ópera e Ballet