Mere Oliveira / Mezzo Soprano

Mere Oliveira / Mezzo Soprano

Mídia Divulgação

Bio

Premiada em sete competições nacionais e internacionais de canto lírico, no Brasil, Argentina e Uruguay e Peru, o mezzo-soprano Mere Oliveira atuou por cinco temporadas o papel título da ópera Carmen, preparada por Teresa Berganza e Graciela Araya, incluindo o II Festival de Ópera de Brasília com a Orquestra Sinfônica Nacional, e no Teatro Castro Alves em Salvador com a Orquestra Sinfônica da Bahia.

Em 2013 debutou no Theatro Municipal de São Paulo atuou como Lola em Cavalleria Rusticana em 2013, atuação que se repetirá em 2014, no Teatro São Pedro atuou como Maddalena em Rigoleto e Meg Page em Falstaff  (Verdi).

Mere desenvolve extensa carreira também como camerista apresentando-se em turnês na Europa com o Duo Cappuccino, que compõe com o violonista André Simão (Alemanha). Apreciadora da música brasileira, recebeu algumas composições em sua homenagem, como um ciclo de 14 canções poéticas do pianista e compositor Yves Rudner Schmidt, além disso, pesquisa e executa canções brasileiras e estrangeiras dentre diversos gêneros.

Dentre os papéis que atuou destacam-se, além de CarmenZita (Gianni Schicchi – Puccini) no Teatro Guaíra (PA), Adalgisa (NormaBellini) e Laura (PonchielliLa Gioconda) ambas em Buenos Aires, ocasiões nas quais contracenou com Adelaida Negri, soprano expoente da ópera naquele país, e sob direção do Maestro ítalo-argentino Giorgio Paganini, recebendo belíssimas críticas da mídia especializada.

No âmbito sinfônico estão a Messa da Requiem, de G. Verdi, com OSPA – Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, sob regência do Maestro Coreano Shnik Hamn, com a Orquestra Sinfônica de Guarulhos, El amor brujo (Manuel de Falla) e a Nona Sinfonia de Beethoven com Orquestra Sinfônica de São José dos Campos e com a Orquestra Sinfônica de Guarulhos.

É formada em Técnica Vocal, especializada em Metodologia do Ensino das Artes e Performance vocal, e cursa Licenciatura em Música. Entre seus professores estão Neyde Thomas, Luísa Giannini e Joaquim Paulo do Espirito Santo. Participou de cursos especiais com Renato Bruson com quem dividiu o palco no ciclo Grandes Vozes, Bruna Baglioni, Mara Zampieri, Maria Pia PiscitelliAlessandro Sangiorgi, Italo Nunziata e Massimiliano Carraro, entre outros.

Hoje é orientada pelo mezzo-soprano Graciela Araya (Chile-Alemanha) e pelo preparador vocal Vitor Philomeno.

Repertório

ÓPERA

 

Bizet

Carmen – “Carmen”

 

Bellini

Norma – “Adalgisa”

 

Donizetti

La Favorita – “Leonora”

 

Gomes

Maria Tudor – “Giovanna”

 

Handel          

Semele – “Juno”

 

Mascagni

Cavalleria Rusticana – “Lola”

 

Massenet

Werther – “Charlotte”

 

Monteverdi

L’incoronazione di Poppea – “Ottavia”

 

Offenbach

Les contes du Hoffman – “Nicklausse”

Puccini

Gianni Scchicchi – “Zita”

Suor Angelica – “La Zia Principessa”

Madame Butterfly – “Suzuki”

Il Tabarro – “Frugola”

 

Saint- Säens

Sansom et Dalilla – “Dalila”

 

Strauss

Salome – “Herodias”

Die Frau ohne Schatten – “Die Amme”

 

Verdi

Aïda – “Amneris”

Falstaff – “Meg Page”

Un Ballo in Maschera – “Ulrica”

La Forza del destino – “Preziosilla”

Rigoletto – “Maddalena”

 

Wagner

Das Rheingold – “Erda”

 

 

SINFÔNICO E CÂMARA

 

Bach – Matthäus-Passion, BWV 244

Cantata “Vergnügte Ruh”, BWV 170

Weihnachts-Oratorium, BWV 248

Beethoven –   9. Sinfonie, Op. 125 – Alto Solo

Brahms –        Alto Rhapsodie, Op. 53

Falla –              Siete Canciones Populares Españolas

El amor brujo

Garcia Lorca – Canciones Populares Antiguas Españolas

Handel –         Messiah, HWV 56

Henrique –     Canções Amazônicas

Mahler –         Sinfonia nº 2

Montsavage – Cinco canciones negras

Mozart –         Requiem, KV 626

Pergolesi –     Stabat Mater

Schumann –   Frauenliebe und -leben, Op. 42

Telemann –    Weg mit Sodoms, TWV 1: 1534

Vivaldi –          Stabat Mater

Cantata “Cessate, omai cessate”, RV 684

Gloria, RV 589

Verdi –            Messa da Requiem

Depoimentos

“Mere é capaz de pôr “fogo no palco”. Dona de presença impressionante deixou a platéia Limeirense atônita. Sinceramente, vi algumas “Carmens” na vida, mas nunca uma que ao pisar o palco provocasse tamanho impacto pela beleza não só física, mas que voz! Vivas á Cia Ópera São Paulo por nos dar a oportunidade de ver Mere a fazer o papel da sua vida” – Elizabeth Monteiro – Jornal Ópera 181

 

“Mere  Oliveira se desencapelou em uma Lola sedutora e musical” – Marco Antonio Seta – Blog Ópera e Ballet, São Paulo / 2013

 

“Convidada pela Casa de la Opera de Buenos Aires a realizar sua estréia portenha como Adalgisa em “Norma” de Bellini, a jovem mezzo paulista, Glacimere Oliveira, mostrou a qualidade, limpidez e beleza de seu timbre e emissão, segurança interpretativa e encanto para assumir o rol de Laura, esposa do Inquisidor e apaixonada pelo nobre Enzo…”.  – Carlos Vera – Telám, Buenos Aires